11.11.11

cartas de bolso III



Meu eterno,
tenho medo de terminar sozinha. Tenho medo de ser sempre melhor amiga, irmã, confidente mas nunca o "tudo" de alguém, sabes? Preciso de alguém que permaneça, que fique, que aguente todo este paradoxo. Que aguente todo o meu mar de solidão e toda a minha intensidade. Alguém que pule dos mais altos prédios, que segure a minha mão durante a queda e no final do abismo, continue junto a mim. Na verdade, como mulher que sou, sei que é algo porque todas sonham. "Somos tão instáveis" : necessitamos sempre de mais, assim como achamos sempre que dá-mos pouco, e por isso, exigimos, e exigimos o melhor de nós. Não interessa se no fim nos magoemos, o que conta é que fizemos o certo. E, mesmo que o façamos, no fim acharemos que a culpa foi nossa, assim como tudo na vida. 
Oh, mas sei lá. Também nunca entendo nada, os sentimentos atraiçoam-nos. Sempre foste o tipo que eu gostei e, tantas vezes que eu tive vontade de dormir em cima do teu peito com essa camisa xadrez. Mas olha agora, foi o fim, meu querido. Por muito tempo, não me permitira dizer tal coisa, mas aprendi que a vida é uma constante mudança do básico, do necessário e dos sentimentos. 
A saudade perseguia-me tanto. Parecia que em cada passo que dava, encontrava um vazio maior que toda a minha fé. As flores perderam o cheiro, o céu o anil e até a lua se perdeu das estrelas. E eu me perdi de ti, me perdi mesmo de verdade. E tentava crescer em cima de tudo aquilo que floresce de novo, de tudo aquilo que faz bem e sorri, mas era difícil.  Quando perdemos um grande amor, nada parece suficiente nem bom o quanto, para preencher esse vazio. E por isso, necessitamos sempre de mais, e mais amor.
Mas a vida é assim, não é ? Tu continuas acelerando o coração das mulheres, dar um curto período de felicidade a estas e depois, vais. E eu continuo aqui, na minha casa, vendo tu levares para cada vez mais longe partes de mim que outrora nem sentia falta. E tu continuas pulando linhas, errando palavras e esquecendo títulos. E eu continuo escrevendo para ti com letras cheias, para te tentar preencher de alguma forma. Mas no fim, amasso o papel e lanço ao lixo. Cliché? "As mulheres são assim, instáveis". Numa hora nada, noutra tudo e mais alguma coisa. 

43 comentários:

claudiagomes. disse...

perfeito.

claudiagomes. disse...

perfeito.

c. disse...

está lindo, lindo, lindo!

Anónimo disse...

http://iwishsomebodycouldfixme.blogspot.com/

sara oliveira disse...

perfeito é isto, são estas tuas palavras gigantes, do tamanho do teu coração!

cats disse...

também eu, não é meu mas adorei :)
gostei muito do teu como sempre

Renata disse...

não existe palavra para isto, é tentei mas não existe.

Algo Estranho... Alguém Diferente! disse...

está tão lindo O:

poesias maria do carmo disse...

muito lindo,encantador,parabéns,abraços.

carina disse...

irás ser uma grande escritora,sabes.

claudiagomes. disse...

e eu... tuas.

Andreia' disse...

Simplesmente perfeito!

Joo disse...

Como entendo essas duvidas, ser tudo para alguém parece ser tão bom não é? Querer alguém que fique aqui connosco e nos apoie, nos ame e cuide de nós... Mas querida, é quando temos essa pessoa que mais a magoamos.

Algo Estranho... Alguém Diferente! disse...

não tens que agradecer querida*

Joo disse...

Se calhar foi mesmo uma má interpretação querida, mas obrigada pelo exclarecimento. Se ela sofre, porque não tenta seguir em frente? Eu sei que sofrer por amor é horrivel, mas há sempre soluções :/

angie disse...

oh, muito obrigada querida Rute, ainda bem que compreendes...
este texto é bastante a minha cara, principalmente o primeiro parágrafo-"Tenho medo de ser sempre melhor amiga, irmã, confidente mas nunca o "tudo" de alguém, sabes?" - isto é tão eu... e a última frase tenho que concordar plenamente, somos mesmo assim... na globalidade, está perfeito, como sempre! e estou a gostar imenso desta nova "rubrica". mil beijos*

disse...

não sabes o quanto amei este teu post.

claire disse...

perfeito perfeito, nunca pares de escrever:))

Iolanda disse...

Está mesmo lindo este texto.. mas mais do que lindo, está verdadeiro! E penso que qualquer mulher que o lesse ia sentir o mesmo.

claudiagomes. disse...

Deixa-te de mimos bons, tá? ly :)

carina disse...

eu acredito no que disse...e oh que bom saber disso,obrigada ein:)

claudiagomes. disse...

tu sabes bem que apesar de não termos uma presença assídua na vida que a minha casa é a tua casa e que podes entrar nela quando quiseres.

carina disse...

não tens de quê mesmo<3

Iolanda disse...

Obrigada : )

disse...

es um doce tu <3

Amêndoa disse...

tu é que me desmontas com estes textos!

Francisca Cid disse...

E eu adoro-te a ti <3333

Maria disse...

mesmo muito lindo (':

addy disse...

adoro mesmo *

angie disse...

ohh, é tão bom ouvir isso vindo de uma escritora linda como tu...muito obrigada de coração!

Joo disse...

Se tudo fosse um mar de rosas o mundo seria fácil demais querida.

Maria João Montenegro disse...

fodasse, lindo e sentido !

R* disse...

Por vezes partilho exatamente o mesmo sentimento.

Aurora disse...

ela escreve lindo mesmo não é? olha adoro amor

Ás de Copas disse...

Está fantástico, maravilhoso, perfeito,... Nem tenho palavras! Adoro sempre tudo o que leio aqui, é bom vir cá ler tudo isto, de coração *.*

Andreia' disse...

Oh muito obrigado! *

Ju disse...

Teus textos me agradaram muito. Sigo *-*

Agostinho Barros disse...

lindooo *_* , a seguir :D , segues.me tambem? só se gostares

Bea disse...

Que lindo.

Filipa disse...

muito muito bom, adorei!

Mafalda Marques disse...

Está perfeito!
Mudei de blog, segue por aqui agora:
http://ecpm-soul.blogspot.com/

filipa disse...

obrigada princesa.
o teu blog continua lindooo

mariana. disse...

adoro sigo :)