2.12.12


Sonhar vicia. Perder desmoraliza. Lutar extasia. Ganhar encoraja. Amar demais magoa. Mas é exactamente necessário apostar-mos as nossas esperanças em algo ou, como na maioria das vezes, em alguém. O amor é complexo: inúmero textos foram escritos, centenas de lágrimas derramadas, milhares de corações partidos. A cada três pessoas do nosso grupo de amigos, dois tiveram a alma dilacerada pela dor de amar alguém e um, felizmente ou não, nasceu com a sorte dos Deuses e ainda não conheceu a pessoa que a faz delirar e esquecer totalmente os limites.
Dizem que o amor combina com loucura e serenidade, que vai de um extremo ao outro com um beijo e um piscar de olhos. Mas não é o amor que toma decisões. Não é o amor que controla os nossos passos. Não é o amor que tira certas atitudes. Mas dizer que a culpa é do amor é mais fácil. Virou vicio de linguagem.
 Embora tudo isto seja uma questão de sorte ou azar, cabe-nos a nós rezar para que toda a esperança depositada, todas as noites mal dormidas e todas as horas perdidas no nada valham de algo! Amar é como jogar na lotaria, como apostar numa corrida, como viajar sem rumo. E, torna-se um ciclo tão repetitivo, complicado e exagerado que, quase sempre, nada do que falemos poderá amenizar a confusão interior.

25 comentários:

disse...

obrigada por essas palavras.

danieladias disse...

Como te compreendo minha querida, adorei mesmo este post! Não diria melhor.

s. disse...

muito obrigada, é o que pretendo fazer embora não tenha sido nada fácil! segui também (:

Patrícia disse...

gostei :)

carina disse...

digo-te o mesmo! já estive a ler os teus novos textos, e continuas a escrever tão bem

Aurora disse...

Princesa, escreve muito <3

R disse...

Adoro!
É engraçado como os títulos dos nossos blogues são o oposto :b
Estou a seguir.
Um beijinho, *

marianabela disse...

inspirador. Andei uns tempos meia perdida aqui do blog e já não me lembrava como escreves bem. Adoro :)

sophie disse...

obrigada :)

Clarinha disse...

A esperança é a última que morre, e nada melhor do que ter a sensação de aquele desejo mais íntimo possa dar certo. Adorei o texto!

Bjs
http://maviealeatoire.blogspot.com.br/

Letícia disse...

Obrigada, também adorei! Segui de volta :)

Patrícia disse...

de nada *

RitaValente disse...

Eu não quero desistir nunca, mas, às vezes chega a cansar. Beijinhos e obrigada***

mariana disse...

adooooro. É um texto mesmo verdadeiro :') Mil beijinhos*

RitaValente disse...

E quem espera, desespera.

RitaValente disse...

E quem espera, desespera.

RitaValente disse...

E quem espera, desespera.

Daisy disse...

muito obrigada, querida! ainda bem que gostaste :)
adoro este texto, "Não é o amor que tira certas atitudes. Mas dizer que a culpa é do amor é mais fácil. Virou vicio de linguagem."!

Aurora disse...

obrigada princesa <3

mya. disse...

É verdade :)

daniela costa disse...

é verdade.. e os amores mal resolvidos do passado voltam sempre, mais tarde ou mais cedo. por mais que os olhos não vejam, o coração sente sempre, nem nós sabermos!
o teu texto está muito bonito :)

danieladias disse...

Não tens que agradecer, querida :)
Sim, é uma verdade. O amor troca-nos as voltas todas.

RitaValente disse...

A verdade é que falho aí mesmo... Eu já não sei o que quero. Não ajo, não consigo. E, se ajo, é sem ter certezas de nada.

Renata disse...

Eu aprendi que era mesmo isso que tinha que fazer. Obrigada princesa!

s. disse...

sem dúvida!