21.12.11

Que seja doce


Quando estamos longe é fácil esquecer, é fácil pegar na mala ou sair com os amigos, é fácil não querer por perto e, assim, não desejar com toda a força do mundo que a pessoa que eu amo, ou amava, me ame igualmente.
Eu sinto falta do que ele me fazia e de tudo o que ele me proporcionava, admito. Acho que afinal de contas ele era aquela força, aquele buraco em mim que eu não conseguia, nem outrora sabia, preencher.
Ouve, Francisca, falo-te de coração aberto. Nunca me expus tanto para alguém, no entanto, sinto-me em dívida para contigo e para com a nossa amizade. Conheço essa fadiga por que passas.
Falam do amor com alegria, com entusiasmo mas em duas coisas eles têm razão : é uma experiência única e quando acaba, bem... quando acaba mata. Mas não tenhas medo, não te afastes dos teus amigos nem cries barreiras auto-defesa. Quando te sentires a morrer, não temas. Essa é a parte mais fácil, acredita em mim. Morrer não dói... 
Cada um sabe de si, da sua dor e de tal força para conquista... No entanto, para mim, essa tal morte, serviu de transbordo. Sempre assemelhei as pessoas aos copos. Vá, podes-te rir minha queria, até quando passamos pela nossa mais íntima tristeza temos necessidade de soltar longas e grandes gargalhadas. As pessoas vão acumulando tristeza, dor, saudade, mágoa, felicidade, por vezes, e numa hora ou outra sentem necessidade de transbordar, expelir todo esse fardo. 
Afastei-me de toda a gente, sentia-me sempre, sempre a mais. Porém, todos viam que eu estava longe, cada vez mais, e também não pediam para eu ficar, não davam uma palavra amiga, um conselho doce ou somente um ombro amigo. Às vezes, também temos de testar o grau de amizade deles. Nem sempre basta um "adoro-te" ou "estou sempre contigo". A amizade vai para além disso e é capaz de ultrapassar os limites e as barreiras que quisermos. Basta aceitar.
Tornei-me fria, a idade também tem disto. Hoje rio-me de toda a minha tristeza e de tudo o que passei, palavra. E olha, não morri, antes pelo contrário. Cresci... cresci mais que em dez anos de vida. Para quê chorar, minha querida ? A vida é bela e cruel, amarga e doce, desprevenida e exacta, que um dia, quando menos esperares, acabou. 
Só espero que sejas forte, nem todos são capazes e por isso, infelizmente, quase todos os dias passamos por algum que, de tanta infelicidade, se deixou abater pela vida : alcoólicos, drogados. Sabes qual foi o problema deles ? Talvez, quem sabe, não terem amigos de verdade. Não terem ninguém que pedisse para eles ficarem. Não souberam aceitar, não souberam o quanto valia uma amizade...
Sempre tua,
Rute.

ps: caros seguidores, desculpem toda a minha ausência. No entanto, de momento vou sair, mas logo, mal posso, prometo visitar os vossos blogues e responder a todos os comentários.

31 comentários:

Rute Maia disse...

confesso que não li, DEVOREI! está f-a-n-t-á-s-t-i-c-o! *.*

Rute Maia disse...

tenho estado menos presente nele :c
não estás a dizer que a minha escrita tem qualidade e perfeccionismo, pois não? o:

cláudiagomes. disse...

quando é que lanças um livro?

carina disse...

oh que escreves sempre tão bem

claire disse...

e fantástico como sempre..

♥ marta. disse...

está.... perfeito, perfeito

carla disse...

adoro :)

CS. disse...

o Mundo já está pernas pro ar há muito tempo.

CS. disse...

quero um livro teu.

Aurora disse...

oh amor, este mundo deixa-me de rastos. não sei nada

carla disse...

obrigada também :)

carla disse...

escreves mesmo bem :)

CS. disse...

quero mais um livro teu.

Aurora disse...

oh amor :( oh

Filipa disse...

obrigada :)

carina disse...

quem?:o

carina disse...

oh que querida, obrigada:)

Aurora disse...

oh pequenina, quero fugir porque este mundo está a arruinar-se e eu não tenho mais forças para aguentar com o plágio<3

Aurora disse...

docinha, oh<3

- paatý ॐ disse...

Adorei! *-*

Rute Maia disse...

não tenho sentido isso s:

Patricia Laranjeira disse...

eu também adoro :)

Susan disse...

adorei *

pête disse...

Adorei o Blog ;) Vou ter que vir cá ler com calma estas "Histórias de Bolso"*

inês disse...

Corações, mudei o link do blog, agora é : http://docoracaoparati.blogspot.com/
Para continuarem a seguir têm de "deixar de seguir" e seguir de novo, só assim recebem as actualizações dos novos textos.
Obrigada e olhem, Feliz Natal para todos!:)

addy disse...

apenas sincera minha fofinha :D
feliz natal *-*

addy disse...

opá es mesmo fofinha *-*
FELIZ Natal tambem para ti :D

Evelyn Spark disse...

tenho que por esta leitura em dia :b mas adorei este capitulo

Susan disse...

obrigada meu doce *

sara oliveira disse...

já tinha saudades de ler coisas maravilhosas como esta. de ler um texto e ficar com o coração cheio sabes? adoro-te.

héliamaria *-* disse...

amei o texto , sigo *