4.7.10

Help Me


Ajuda - me ! Ajuda - me a libertar - me desta dor, a não fazer pinturas de sangue e a gritar no silêncio ! Passo os dias a fugir da minha própria sombra, a jurar parar com esta situação, mas tudo parece ser sempre mais forte !
Deixo - te mensagens de sangue, sinais e símbolos. Parece que me estou a tornar amante de sangue e do escuro.
Não me deixes caminhar sozinha. Anda para o meu lado, pega - me na mão e diz - me que estás aqui. Para ti estas palavras podem não ter um significado grande, mas para mim têm mais do que um significado ! Têm uma marca, têm uma história. E eu preciso de marcas, preciso de histórias, para me suportar, para aguentar o inferno do silêncio !
Sabes que até já fui julgada por eles ? Eles são os meus próprios medos, os meus próprios receios! Já viram ? Magoam, e ainda têm lata de julgar.
És a minha luz ao fundo do túnel, és a minha única hipótese ! Sei que já perdi há muito tempo a liberdade de pedir desejos, mas ainda assim acho que temos sempre liberdade para pedir o que quer que seja ! E eu irei lutar e divulga-los sempre !
Ainda tenho esperança em mim ! Como dizem : a esperança é sempre a última a morrer !
Confesso que a minha já morreu a algum tempo atrás depois da tua partida, confesso que tudo deixou de ter significado. Mas sabes, hoje mais do que nunca, sei que tenho o direito de lutar por mim, por nós.
Vem, vem para perto de mim e vamos ser felizes, porque no fim de tudo, tu és uma excepção !

6 comentários:

raquel vieira disse...

qe lindo texto
tens mesmo muito jeito

Anónimo disse...

Fantastico como sempre ;D

aSS: Maria (:

Anónimo disse...

Muito bom o texto simplesmente bestial :b

dannó disse...

A esperança é mesmo a última a morrer (:

está lindo *

biazinha disse...

O amor tem um grande poder sobre nós !

ML disse...

escreves muito bem, rute :)