29.5.10

Revolta


Paralisei ! Ver-te ao fundo da rua foi como se tudo há volta tivesse parado, como se tudo tivesse gelado, menos os meus sentimentos. Esses, saltavam de mim, queriam dar-se a entender, e eu tinha um turbilhão deles que nem sabia o que sentir e fazer. Destacou-se a vergonha e a cobardia.
E, tu estavas tão perfeito como sempre. Fizeste-me lembrar de tudo, que eu já quase tinha esquecido. Fizeste-me lembrar dos momentos mais felizes da minha vida. E como puder explicar-te todo este sentimento que nutro por ti, se tu não o queres ouvir ?!
Essa tua ausência tem-me dado a conhecer o meu outro 'eu'. O outro 'eu' solitário, sem vida e escuro, muito escuro.
E, sinto que nunca conseguirei ser como dantes, porque tu tiveste a capacidade de mudar tudo em mim, tiveste a frieza de me criar desta forma
Agora é tarde para vir com desculpas e arrependimentos. Está tudo feito, e a dor instalada !

Criam-nos ilusões, e depois dão-nos a maior desilusão da nossa vida.

3 comentários:

Anónimo disse...

Quee Liindoo (;

Magnífiicoo :$

Ameii estee textoo *.*

Anónimo disse...

Este texto é mesmo lindo *-*

Al* disse...

meu deus, tão LINDO *.*

tao simples e verdadeiro, gostei mesmo +.+