29.8.11

adolescência

Para o meu amor,
que ultimamente me tem roubado os sonhos e doado pesadelos. A ele, escrevo-lhe com toda a sinceridade esta merecida carta que já há muito a idealizara. Lembro-me perfeitamente que fora na altura dos meus tempos de liceu, num dia cinzento com folhas a cair por cima da minha cabeça enquanto me debruçava sobre um riacho de azul sujo. Não me recordo nitidamente o porquê da minha presença num local tão impetuoso como aquele, porém tenho uma vaga ideia de que estava acompanhada. Sim, pela Daniela, a Francisca, o Paulo e o André... Os meus melhores amigos da época e de sempre.
É verdade que, a vida não me poupou a desgostos e, como sempre fora, pensara demais em tudo isso. Tinha, e tenho, o dom de me preocupar demais com a vida, de não a aproveitar da melhor forma e recolher-me sempre que me sinto mal. É um defeito, confesso. Porém, com o tempo acostumamos-nos a "implicar" desse jeito connosco mesmas. Ao invés, gostava de ser uma pessoa mais jovial, de deixar as coisas andarem, de não me preocupar : ser uma autêntica alma de festa. Ter um namorado por semana, partilhar mil e uma experiências e mesmo assim, sentir-me sempre bem, sendo vista de canto pelos outros.
Na verdade, conheço imensa gente assim : com rótulos ! Mas, a minha essência não me criou assim. Cresci num local calmo, numa família pacata que desde sempre me ensinara a dar valor ao pouco. Pouco esse que na mesma, era um bênção para os dias de hoje.
E assim cresci : agarrada ao passado e presa aos meus pensamentos. Não, não são a melhor forma de se crescer e ser minimamente boa da cabeça, mas tenho a dizer que isso é que me fez o que sou hoje.
Já não choro quando passo na rua e vejo um casal de namorados junto por sentir saudade dos meus momentos assim, já não me atingem olhares de relanço e alguns risos baixos. A vida foi-me ensinando a limar todas essas falhas que em mim faziam toda a diferença ! E a melhor coisa que aprendi nestes anos foi a nunca confiar e entregar de corpo e alma o meu coração a alguém aparentemente meu amigo. Sim, posso dizer que, agora, sou um osso difícil de roer. Também já fazia falta, não achas ? Tantos desgostos e desavenças que me deste querido amor... tanta coisa para isto ? Chegar a uma altura na minha vida e aceitar, finalmente?
Na verdade, acho que a vida cada vez mais ensina e pratica o individualismo.
Neste momento poderia dizer que sinto saudades desses meus tempos, mas não... Saudades? Ora aí está uma palavra que com o tempo foi perdendo o valor... o valor e o sentimento. Só disponibilizo essa palavra para os meus velhos amigos ! E que saudades que sinto deles e de tudo que me ensinaram, também. Sim, porque os amigos ensinam coisas maravilhosas, digo eu.
Saudades tenho eu deles e de tudo o que partilhámos : olhares de companheirismo, sorrisos de intimidade, dias e dias de pura felicidade, promessas, asneiras, falhanços... E não me canso de recordar tudo isto com um enorme aperto no coração, porém um grande sorriso no rosto.
Graças a eles cresci e graças a ti, amor, aprendi ! 

inventado

55 comentários:

Cátiia Bandeira disse...

Esta lindo ! :o

Francisca Cid disse...

ADORO meu amor! Está lindooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooo!!!

Francisca Cid disse...

É como tu *-*

Danii disse...

gostei muito, mesmo :)

nalini disse...

Está lindo, gostei tanto *-*

carina disse...

perfeito perfeito perfeito

carina disse...

obrigadaa. <3

♥ marta. disse...

PERFEITO!

carina disse...

ora essa fofinha

♥ marta. disse...

acho mesmo e não sou a única : )))

Rute Maia disse...

está maravilhoso! não sei onde vais buscar tamanha inspiração*

alexandra marques disse...

está fantástico!

joana disse...

gostei :)

Maria João Montenegro disse...

simplesmente a coisa mais perfeita que já li nos ultimos tempos !

Mj*

ana moura disse...

mas que lindo, e que saudades da tua visita eu tinha. beijinho com carinho

joana disse...

oh está bonito,sim senhor. e eu tambem ja tinha saudades de vir aqui. andas muito desaparecida rute

cats disse...

está deveras mais do que perfeito!

Patrícia Amado disse...

escreves tão bem! obrigada eu :)

Joo disse...

Esta, é a única vez que gostava que toda a gente ligasse às coisas como eu ligo, tal como toda a gente gostasse do que eu gosto :c

ana matos. disse...

de nada querida (:
obrigada eu * , beijos !

jorgedalte disse...

gostei do texto!

Bom dava muito para filosofar.

A amizade é o maior sentimento que podemos ter por alguém pelo seu altruismo por tudo o que contem, já o amor é como uma enguia, muito dificil de lidar por haver duas personalidades. E é aqui que tudo se joga e tudo se perde.

quanto à tua alma nunca queiras ser aquilo que os outros são. Basta seres como és com defeitos sentimentos e qualidades, pois senão és apenas uma ilusão de ti mesma.

beijos

joana disse...

nada disso,gosto sempre. tens sempre as palavras certas. acho bem :)

sara oliveira disse...

e eu cheia de saudades destas tuas palavras tão lindas e sábias ((:
ainda bem que estás de volta princesa!

Marta disse...

Ohh obrigada fofinha!

rita pereira disse...

fui ao design, e foi só carregar uma foto do fundo, só :)

vânia disse...

gostei muito :)

Cada traço disse...

podes crer que é...
gosto do post* :)

Marta disse...

a minha inspiração tem-me falhado!

Danii disse...

oh, obrigada fofinha :)

Marta disse...

não me tenho sentido á vontade sobre o que escrever

Marta disse...

se é este o texto que mencionas-te, desculpa mas eu acho que está óptimo!

Danii disse...

gosto, está simples mas está bonito :)

Iolanda disse...

Lindo :)

carina disse...

obrigada fofinha **

Sara disse...

E com um grande texto, lindo <3

TIVE SAUDADES *

sara oliveira disse...

gosto muito amor (: mesmo!

cats disse...

oh ainda bem e de nada!

annie disse...

que bonito, adoro! já tinha saudades disto também <3

beatriz disse...

esta lindo lindo

Cada traço disse...

de nada :)

zoey disse...

acho que está perfeito!
descreveste tudo ao pormenor e de maneira tão agradável :)

Joana' disse...

ai rute, já tinha saudades de ver as tuas escritas :')

Rute Maia disse...

está mesmo? o: estou a pensar em concorrer com ele (..) preciso de me decidir s:
essa inspiração instantanea por vezes é a melhor, pelo menos falo por mim *.*

ana moura disse...

é muito bom saber que gostaste. este texto é especial para mim.
o blogue ficou um doce:)

ana moura disse...

oh que linda

Joo disse...

Concordo contigo :) , mas há coisas que as pessoas podiam colaborar!

Sara disse...

Obrigada amor <3

mariana capante. disse...

não tens de agradecer querida :)

catarina disse...

obrigada eu :)

gostei muito*

your love is my name disse...

LINDO!

sara disse...

Está lindo Rute!

Rute Maia disse...

obrigada então querida, sabes bem que todos os incentivos são preciosos. *
e continua assim!

Amêndoa disse...

e tu, princesa, sempre com textos lindos!

Ana; disse...

está lindo!
já te sigo há muito tempo e surpreendes-me sempre com os teus textos, muito obrigada por partilhares o teu talento com todos nós, continua assim :)

marta guimarães disse...

gosto muito :)