1.9.10

After death you have nothing left


Ele não pensava na consequência dos seus actos. E ela não pensava na consequência de amar demais. Ambos eram adolescente, e ambos davam - se bem. Mas ela não queria amizade, ela queria algo mais, e ele só uma simples e fria amizade. Ela suplicava por mais, ela dava sempre demais, e ele aproveitava - se, ele dava - lhe esperanças e no dia seguinte deixava - a sem noticias suas. Ele aproveitava o amor dela por ele. 
Chegava a casa, dirigia - se imediatamente para seu quarto, e cortava - se... juntamente com isso, fazia mais um carimbo no seu caderno. Aquele para o qual ela usaria sempre quando se cortava. O carimbo era o seu próprio sangue. Guardava aquele caderno como se fosse a sua própria vida. Um dia... apanharam - no. E ela voltou a suplicar. Mas ninguém quis saber. E ela voltou a suplicar mais uma vez... e ninguém quis saber também. 
Um dia ela acabou com o seu mundo, e aí... toda a gente quis saber, e até ele... a amou nesse momento.

66 comentários:

patricia meneses. disse...

Está tão bonito (:
Com um fim triste mas continua lindo na mesma $:

Joana pinto disse...

amei como sempre *-*

rita disse...

obrigado, querida :3

catraia disse...

olha quem fala! :')

Diana disse...

escreves sim eu acho :o

Alison disse...

Selo para ti (:

annie disse...

um texto triste mas adorei.
obrigada eu querida!

Mélancclie disse...

A crua verdade é que muitas vezes é o que acontece. Só valorizamos as coisas quando as perdemos..

L' disse...

Vai passar rápido querida , pelo menos assim espero :$

Post magnifico *.*
Beijinho*

Vera disse...

Ai identifiquei-me TANTO com o primeiro parágrafo, aconteceu comigo há uns tempos.
Gostei do texto *

Ana Silva disse...

Vou seguir com muito gosto e não precisas de agradecer (:
O texto está lindo *.*

Vera disse...

Sim, faz parte do passado, deixei a história enterrada por lá.
É tipo um desafio, vês em cada 'parágrafo' quantas coisas já fizeste, vais somando, depois no fim tens o resultado

Catarina disse...

obrigada .

Vera disse...

Exactamente :)

AnaRi disse...

Mais uma vez, lindooo (:
é triste, mas não deixa de ser lindo.

catraia disse...

oh, gostas? :$

catraia disse...

tenho sim :$

PauloMitchell disse...

Bonito texto, ah e obrigado :)

AnaRi disse...

Não digas isso. :c
Tu escreves tão bem, está lindo.
Todos os teus textos são lindos, a maneira como escreves é fantástica (:
Nunca duvides disso querida.

Marilena' disse...

que lindo *.*

Dulce disse...

Amei o texto Trinca , escreves melhor que ninguém :)

AnaRi disse...

Já linda, obrigada (:
e tu como estás ?
aquela situação resolveu-se ?

Isa Soraia disse...

Obrigada , fico contente :$

Alison disse...

Adorei como sempre :$
Fiquei tocada :x

Isa Soraia disse...

Que exagero :$
Agradeço mesmo muito por valorizares o que escrevo *

Alison disse...

Nem sei bem o porquê... Mas senti qualquer coisa quando acabei de ler...

Ana Silva disse...

Muito obrigada (:

Alison disse...

Eu já tive uma altura da minha vida em que me cortava... Talvez tenha sido por isso..

Cátia Mourisca disse...

uau, LINDO!

Alison disse...

A sério... :x

Isa Soraia disse...

Obrigada mesmo (: Nem tenho palavras para te agradecer *

Alison disse...

Não era uma cena muito bonita mas...

Vanessa disse...

Obrigado querida :)
Seguirei também *

ACLAUDIA disse...

Ai jesus, és mesmo tu que fazes? *.*

L' disse...

De nada querida (;

Alison disse...

Pois faz...
Mas também já passou... É mesmo passado.

AnaRi disse...

não ? vais ver que mais tarde ou mais cedo isso se resolve linda. (:

Inês. disse...

:O
fiquei assim, juro.
adoro o final. lindo, como desde sempre nos habituaste !

Jane disse...

Gostei! Eu gosto sempre!

Alison disse...

E ainda bem...

Vanessa disse...

Obrigada querida :D
Postá-lo-ei assim que puder :)

alexandra disse...

muito obrigada :)
que texto forte !

ACLAUDIA disse...

Siim querida :D
Mas era uma pergunta retórica. Claro que és tu. São demais mesmo +.+

Alison disse...

Eu agora já estou "bem"...
Mas também já foi há pelo menos 2 anos... (Txi... Já passou tantoo tempo.)

Danii disse...

Obrigada querida :)

Isa Soraia disse...

Fofinha *

alexandra disse...

vou seguir também , na esperança de encontrar novamente textos tão lindos como este :)

C disse...

Obrigada :D.

A tua música de fundo foi a que deu nome ao meu blog :).
O teu blog é muito bonito.

alexandra disse...

vou ficar à espera então :)
espero só não te desapontar , sendo assim

Ana Silva disse...

És uma querida (:

ACLAUDIA disse...

Não sou só eu a achar :)
São.. Mesmo profundos.

C disse...

Eu tive outro nome que era Reflexos de mim, acho eu. Mas depois lembrei-me desta música e pensei que era perfeita. Condizia totalmente comigo :).

bea disse...

Para além de ser triste, está lindo*
só damos valor às coisas quando as perdemos :s
parabéns, adorei

ACLAUDIA disse...

Não não são meu bem :)

incógnita disse...

wow!

ana moura disse...

MUITO OBRIGADAAAA

Soraia disse...

Palavras sempre bem ditas.
Quem ama, não consegue medir a distâncias que é necessaria quando não se é correspondido.

Amar havia de ser crime, ...





P.S. - Gosto do teu geito de escrever

Sara Martins disse...

obrigada eu, querida (: está adorável

lá love disse...

obrigada :) **

ana neves disse...

gosto sempre tanto $:

Joana pinto disse...

muito obrigada por visitares o meu tumblr , ainda bem que gostas-te :)

caroliniie disse...

obrigadaa , aquele texto é mesmo para saber amar.:)

T. disse...

Tem que ser querida :x
Adoro finais triste :o encantam-me !

sara disse...

está liiindo mesmo (:
é pena que muitas das vezes seja assim, só percebemos a importancia das pessoas quando já nao as temos.
obrigado mais uma vez pela força fofinha (L)

ana neves disse...

tu é que ésssss :)

bea disse...

obrigada também querida! :)